aquarela do brasil - a história da canção

Brasil!
Meu Brasil brasileiro
Meu mulato inzoneiro
Vou cantar-te nos meus versos
O Brasil, samba que dá
Bamboleio, que faz gingar
O Brasil, do meu amor
Terra de Nosso Senhor
Brasil! Prá mim! Pra mim, pra mim
Ah! abre a cortina do passado
Tira a mãe preta do cerrado
Bota o rei congo no congado
Brasil! Prá mim! Pra mim, pra mim!
Deixa cantar de novo o trovador
A merencória luz da lua
Toda canção do meu amor
Quero ver a sá dona caminhando
Pelos salões arrastando
O seu vestido rendado
Brasil! Pra mim, pra mim, Brasil!
Brasil!
Terra boa e gostosa
Da morena sestrosa
De olhar indiferente
O Brasil, samba que dá
bamboleio que faz gingar
O Brasil, do meu amor
Terra de Nosso Senhor
Brasil!, Pra mim, pra mim, pra mim
O esse coqueiro que dá coco
Onde eu amarro a minha rede
Nas noites claras de luar
Brasil!, Pra mim, pra mim, pra mim.
Ah! e estas fontes murmurantes
Aonde eu mato a minha sede
E onde a lua vem brincar
Ah! esse Brasil lindo e trigueiro
É o meu Brasil brasileiro
Terra de samba e pandeiro
Brasil! Pra mim, pra mim! Brasil!
Brasil! Pra mim, Brasil!, Brasil! 

Blog de musicaemprosa : Música em Prosa, aquarela do brasil - a história da canção

Não foi à toa que a música "Aquarela do Brasil foi eleita a música mais importante do Brasil no Século XX. Como um hino brasileiro informal e profano, a canção "Aquarela do Brasil" inaugurou um estilo musical que passou a ser conhecido como "samba-exaltação"...

A música parece uma revisita poética à primeira fase do romantismo nacional, com seu ufanismo típico, suas expressões pouco comuns (alguém é capaz de dizer o que significa "inzoneiro", "merencória".e "trigueiro"?  Bem, para não ficar sem resposta, inzoneiro, embora signifique pessoa que faz intrigas, no caso pode ser expressada como algúem cheio de manha; merencória é "melancólica", e trigueiro, tem relação com a cor do trigo, pode ser vista como um povo moreno), 

Ela foi composta por Ary Barroso numa noite chuvosa em 1939. O compositor  sentou-se ao piano em sua casa e, como disse posteriormente numa entrevista : "Senti, então, iluminar-me uma idéia: a de libertar o samba das tragédias da vida, do sensualismo das paixões incompreendidas, do cenário sensual já tão explorado. Fui sentindo toda a grandeza, o valor, a opulência da nossa terra, gigante pela própria natureza".

Segundo o site cifrantiga, "Aquarela do Brasil" foi lançada por Araci Cortes em 10.06.39, na revista Entra na Faixa, de Ary e Luís Iglesias. Inadequada à voz da cantora, não fez sucesso. Um mês e meio depois, voltou a ser apresentada, desta vez de forma destacada, pelo barítono Cândido Botelho no espetáculo "Joujoux e Balangandãs". Sua primeira gravação aconteceria em seguida (18.08) por Francisco Alves, acompanhado por orquestra que executava um arranjo de Radamés Gnattali, grandiloqüente como exigia a composição. anto que, em 1940 sequer ficou entre as três melhores em um concurso de sambas carnavalescos (Comenta-se que a não-classificação da música se deveu ao presidente do juri, o maestro Heitor Vila-Lobos, que estaria de relações cortadas com Ary Barroso).

 

Blog de musicaemprosa : Música em Prosa, aquarela do brasil - a história da canção

A "virada" de Aquarela do Brasil se dá com o filme Alô, Amigos (Saludos, Amigos, 1942), dos Estúdios Disney, em que Zé Carioca apresenta o Brasil (sobretudo Bahia e Rio de Janeiro) ao som de Aquarela do Brasil. A partir de então, a música ganhou reconhecimento internacional, sendo gravada em inglês, e gravada por Frank Sinatra, em 1957.

Ela desperta sentimentos às vezes contraditórios, pois amiúde seu estilo ufanista foi associado à ditadura de Vargas, e como se trata de um hino de exaltação ao Brasil (aliás, no exterior a musica é conhecida como "Brazil", apenas), algumas vezes foi mal utilizada pelos diversos governos brasileiros, nem sempre democráticos.        

Mas é fato que essa visão idílica do Brasil se refere a coisas boas, que acabam por refletir um Brasil quase de sonho, e por causa disso foi tão gravada. Para citar os mais importantes, Sílvio Caldas, Tom Jobim, Radamés Gnattali, Elis Regina, Gal Costa, João Gilberto, Caetano Veloso, o próprio Ary Barroso, as orquestras de Xavier Cugat, Morton Gould, Ray Conniff, Tommy e Jimmy Dorsey e os superastros Bing Crosby e Frank Sinatra.

Blog de musicaemprosa : Música em Prosa, aquarela do brasil - a história da cançãoBlog de musicaemprosa : Música em Prosa, aquarela do brasil - a história da canção

Fontes: http://cifrantiga.multiply.com/journal/item/1028/Aquarela_do_Brasil

http://www.planetarei.com.br/Curiosidades/Curiosidades.htm


Alô Amigos, Aquarela do Brasil, Ary Barroso, Disney, Elis Regina, Francisco Alves, Frank Sinatra, Gal Costa, João Gilberto, Silvio Caldas, Tom Jobim

domingo 02 janeiro 2011 21:50 , em Clássicos da Música Brasileira



1 comentário(s)

  • Adriano Uriel mailto Sáb 15 Mar 2014 14:42
    Legal. Essa música, quando a ouço, me transporta a épocas que eu sequer vivi. Períodos de boêmia da sociedade brasileira. A chamada época de ouro dos anos 20/30 retratado através das múscias de época, dos quadros de Portinarri e outros, enfim.. Dá uma nostalgia, uma saudade de algo que a gente nunca viveu. Sinto a mesma coisa ao ver videos dos jogos do Sócrates, Falcão e Zico na seleção de 82.

    Gostei, muito bom!


Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (54.234.217.247) para se identificar     



Abrir a barra
Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para musicaemprosa

Precisa estar conectado para adicionar musicaemprosa para os seus amigos

 
Criar um blog